Carnaval da Matemática da UBM - Nº #08

Nesta oitava edição do Carnaval da Matemática da UBM de 15 de Novembro de 2011, apresentamos as sinopses dos artigos enviados pelos autores dos 10 blogs participantes. As sinopses estão ordenadas por data de envio. 


Autor: Francisco Valdir

EM PLENO SÉCULO XXI, O PROBLEMA...
AINDA SÃO AS FLECHAS?????!!!!!

Atualmente os avanços da ciência e da tecnologia nos aproximam daqueles cenários futuristas, os quais , eu já me deliciava nas leituras dos livros e dos gibis com ilustrações sobre... como viveria-mos... já a partir do ano 2000, onde a locomoção mais comum... seria através de carros aéreos transitando por aerovias estabelecidas entre os prédios gigantescos das cidades do futuro.

Autor: Flávio Resende


A energia nuclear é obtida através de um processo chamado de reação nuclear, onde um ou mais núcleos atômicos sofrem uma modificação, consequentemente, um parte ou mais unem-se ou sofrem uma fissão nuclear, por vez, nesse processo ocorre a quebra, a ruptura  do centro, do núcleo de um átomo, observe ao lado uma imagem ilustrativa da estrutura de um átomo.

Mas afinal, o que é um átomo? Veja mais acessando o link.

Autor: Professor Edigley Alexandre

Mais um dica simples para ajudar você nos cálculos com equações do 2º grau (ou quadrática). Em outros posts mostrei como construir gráficos de funções matemáticas, como calcular determinantes de matrizes e também calcular uma equação matricial, todos esses exemplos fazendo uso do Excel 2010.
Nesses posts citados mostrei um passo a passo de como construir cada tipo de gráfico ou equação usando funções próprias do Excel e suas condicionais.
Neste artigo compartilho uma planilha automatizada, criada para calcular as raízes de qualquer equação do 2º grau.

Onde os demônios espreitam e os matemáticos trabalham
Autor: Rafael Santos

De todos os modos de escapar da realidade, a matemática é o que teve maior êxito até hoje. É uma fantasia que se torna ainda mais viciante porque ela trabalha para melhorar a mesma realidade da qual estamos tentando escapar. Todos os outros escapismos - amor, drogas, passatempos, o que quer que seja - são efêmeros, em comparação com a matemática. O sentimento de triunfo do matemático, enquanto ele força o mundo a obedecer às leis que sua imaginação criou, livremente, realimenta seus próprio sucesso. O mundo é permanentemente  transformado por ação de sua mente, e a certeza de que suas criações serão perenes renova sua confiança como nenhum outro objetivo consegue fazer.



Autor: Professor Fernando Lopes

Ao girar uma parábola em torno de seu eixo de simetria, obtemos uma figura chamada paraboloide de revolução.

Existem dois tipos de paraboloides: elíptico e hiperbólico. O paraboloide elíptico possui um formato semelhante a uma taça e pode possuir um ponto máximo ou mínimo. O paraboloide hiperbólico possui um formato semelhante a uma sela e pode possuir um ponto crítico chamado de ponto de sela. Esta é uma superfície com regras duplas.


Blog: Bruno Collares
Autores: Bruno Collares 



Este é um problema bastante comum em concursos públicos, e também nas aulas de matemática desde a 5ª série (atualmente 6º ano) até o Ensino Médio. Afinal, como descobrir o número de divisores de um número natural? Há uma maneira que eu diria “mais braçal”, o qual você lista todos os divisores e conta um a um. No entanto, tente fazer isso com o número 126.000 (cento e vinte seis mil), como você descobre o número de divisores dele? A postagem servirá para entendermos um método prático para descobrir o número de divisores de um natural [;n;], e também tentaremos deduzir este método para compreender o porquê dele valer para números naturais.


Blog: Giga Matemática
Autor: Diego Sousa

Durante o século XVIII, o matemático e naturalista francês Conde de Buffon estava interessado na probabilidade de uma agulha de comprimento[;\ell;] lançada num plano marcado por linhas paralelas tocar numa destas linhas marcadas. Essas linhas estão separadas por uma distância [;d;] das outras, onde [;d\geq \ell;]. Mantemos constante os valores [;d;] e [;\ell;], lançamos a agulha, queremos saber se houve, ou não, o contato entre essa agulha e alguma das linhas.

Se repetirmos o experimento um número [;n;] de  vezes ([;n;] grande ) teremos um artifício para calcular o valor aproximado de [;\pi;], se anotarmos o número [;k;] de veses em que a agulha tocou ou cruzou alguma das linhas, teremos:

[;\frac{n}{k}\frac{2\ell}{d}\approx \pi;]


Por que todo número racional, quando não é um decimal finito, é uma dízima periódica?

Blog: Blog Manthano
Autor: Pedro Roberto de Lima e Caroline Subirá Pereira 

Não é raro encontrarmos um indivíduo que saiba que números racionais são aqueles que podem ser escritos na forma a/b, onde a é um número inteiro e b é um número inteiro diferente de zero.

A maioria deles talvez saiba que tais números podem ser escritos como uma expressão decimal finita (por exemplo 53/20 = 2,65) ou como uma dízima periódica (por exemplo 10/3 = 3,333333333...).

O que talvez a minoria saiba é explicar a periodicidade das dízimas, afinal porque é que todo racional não finito é uma dízima periódica?


 20 fatos curiosos sobre o número 37

Blog: Fatos Matemáticos
Autor: Professor Paulo Sérgio


Além das fórmulas, equações, integrais e somatórios apresentadas no blog, creio que ele deva ter também momentos descontraídos, apesar que este assunto, é considerado por alguns uma curiosidade sem valor, mas para muitos despertam o lado místico da Matemática. Desta forma, apresento neste post alguns fatos curiosos do número [;37;].


 A fórmula de Pick e a aproximação de PI

Blog: O Baricentro da Mente
Autor: Kleber Kilhian
 
Georg Alexander Pick (1859 – 1942) desenvolveu um teorema em 1899 que permite calcular a área de um polígono simples sobreposto a uma malha quadriculada, relacionando somente os nós localizados no perímetro deste polígono e o número de nós internos a ele. 
Utilizando o mesmo princípio, podemos encontrar uma aproximação para o número PI.


4 comentários :

Parabens a todos os autores participantes, a seleção das postagens foram ótimas e que continuemos sempre assim, cada vez melhor, mas esta faltando a participação feminina, somente a Caroline do Blog Manthano participou.

odiarioeducacional.blogspot.com
Olá, para todos!

Mais uma vez, estamos nos esbaldando numa festa momesca, em mais uma edição do carnaval da UBM!

Botaram pra quebrar, nas postagens! Difícil ou impossível escolher a melhor, aí fica a critério de cada um, mas, é assim que deve ser! Meus parabéns a todos os companheiros!

Pois é, amigo Flávio! já nas edições anteriores eu já comentara a respeito desse fato, ou seja: a ausência da participação das mulheres e por isso, eu tenho participado usando uma máscara contra gases e que nesse caso, é contra a inhaca de tanto macho pinotando por aqui! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!

Até à próxima edição!

Um abraço!!!!!
wow excelente... la verdad no soy tan bueno en matematicas pero admiro las matematicas...
Olá, Rebeca!
Não sei qual teria sido o problema da falta de um maior domínio em matemática que a senhorita que tem, mas, se admira as matemáticas, então, obrigado por nos prestigiar com a sua honrosa presença, esteja à vontade, volte sempre e se puder, por favor divulgue o nosso trabalho.

Um abraço!!!!!

Postar um comentário

Cancelar comentário

União dos Blogs de Matemática