Carnaval da Matemática da UBM - Nº #32

Nesta trigésima segunda edição do Carnaval da Matemática da UBM, publicada em $15$ de Março de $2014$, apresentamos as sinopses dos artigos enviados pelos autores dos $4$ blogs participantes.




 
Divisibilidade - TICs na MatemáticaBlog: TICs na Matemática
Autor: Charles Bastos

Já que existem critérios de divisibilidade por $3$, $5$, $7$, e $11$, o presente trabalho tem como objetivo mostrar uma regra de divisibilidade (ou Regra de Sebá) por qualquer número primo maior que $11$. Já que existem as calculadoras, o trabalho não traz nenhuma contribuição prática para os leitores (ou alunos). Se o trabalho tivesse sido escrito numa época em que não existiam as calculadoras, com certeza, seria uma grande contribuição ao ensino da matemática. Escrevi o trabalho apenas como curiosidade.

A História do Número Zero


Blog: O Baricentro da Mente
Autor: Kleber Kilhian


Pensar no zero como representando o nada está errado. O fato é que o zero está na base de dois, ou três, importantes avanços da matemática. A história remonta um tempo antes de $1600 a.C.$, no berço da civilização: a Mesopotâmia. Nessa época, os babilônios tinham desenvolvido um sistema posicional para escreverem números, baseado no agrupamento de $60$, de onde heranças desse sistema é a marcação do tempo em minutos e segundos. Era chamada escrita cuneiforme, pois os símbolos usados tinham a forma de cunha, onde os dois símbolos básicos eram...

O Produto Vetorial de Dois Números Complexos


Blog: Fatos Matemáticos
Autor: Paulo Sérgio

Já vimos o produto escalar de dois números complexos. Neste post, definiremos o produto vetorial entre eles e veremos como podemos usar esta ferramenta para calcular a área de paralelogramos e triângulos.

Definição $1$: O produto vetorial de dois números complexos $z_1 = x_1 + iy_1$ e $z_2 = x_2 + iy_2$ e denotado por $z_1\times z_2$ é definido por
$$z_1\times z_2 = Im(\bar{z_1}z_2)$$
Autor: Romirys Cavalcante

Embora muitos achem os videogames apenas um passatempo, eles também são capazes de treinar e estimular o raciocínio humano contribuindo com um melhor desempenho das pessoas que jogam videogames em situações do cotidiano que necessitem  do raciocínio. É isso que revela pesquisas feitas pela Universidade de Denver, nos EUA, que mostra que jogos eletrônicos são capazes de melhorar o desempenho de profissionais no ambiente de trabalho.

2 comentários :

Toda a contribuição para o ensino/aprendizagem de matemática é válida.
Olá Ademilson Rosa!

Tem toda razão quando diz que toda contribuição para o ensino e aprendizagem em Matemática é válida. Juntos podemos fazer com que essa disciplina seja vista de uma maneira diferente pelas pessoas. Nosso maior foco é unificar a Matemática em um único espaço na internet e divulgá-la para todos.

Postar um comentário

Cancelar comentário

UBM

União dos Blogs de Matemática