Dicas

Aqui deixamos algumas ideias que achamos interessante compartilhar sobre a forma de manter um blog de matemática.

Dicas Gerais Para Seu Blog



• Para ter um blog de sucesso, sugerimos que cite todas as fontes pesquisadas, tais como livros, sites, blogs, etc. Isto garante seriedade ao seu trabalho e os autores citados agradecem.

• Procure confeccionar figuras, elaborar diagramas e colocar os hiperlinks corretamente. Sabemos que todos nós não estamos livres dos erros, mas devemos minimizá-los a todo custo.

• A humildade é uma das grandes virtudes que devemos exercer todos os dias. Esteja sempre pronto para reconhecer os seus erros e para ter paciência com os erros dos outros. Lembre-se que a matemática é uma das mais difíceis áreas do conhecimento e quando você acha que sabe algum assunto, tem outro que sabe mais que você!

Sobre a Relação do Blog com os Leitores



• Seja educado com o seu leitor, pronto para auxiliá-lo em algum assunto publicado em seu blog.

• Configure o seu blog para que os comentários sejam publicados imediatamente, mesmo que sejam de visitantes anônimos, isto mostra que você está de portas abertas para qualquer comentário e que deseja receber bem os visitantes. Caso ocorra de receber algum comentário maldoso, trate logo de excluí-lo.

• Procure visitar o seu blog pelo menos uma vez ao dia, respondendo os comentários e fazendo as devidas atualizações, lembre-se que um blog bem cuidado é um indício de organização e seriedade.

Sobre a Forma de Escrever em Linguagem Matemática 


Para os blogueiros de matemática é necessário um pequeno conhecimento para colocar equações matemáticas em suas postagens, auxiliando os visitantes em suas leituras. Existem várias formas de fazer isso, no entanto, daremos ênfase ao script MathJax que é bem eficiente e possui ótima tipografia.

Para a instalação do script em seu blog, sugerimos a leitura deste artigo: http://obaricentrodamente.blogspot.com.br/2010/02/latex-no-blogger.html

Para ambientalizar-se com a linguagem Latex, sugerimos assistirem a este vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=iW_fNzlELkI

Outra ferramenta interessante pode ser acessada neste link: http://www.codecogs.com/latex/eqneditor.php

Abaixo veremos dicas de como usar o script MathJax.

Usando o Script MathJax

Live Preview of MathJax Type Setting Esta área permite escrevermos em linguagem $\LaTeX$ e visualizarmos em tempo real o resultado. O script utilizado neste blog pode ser encontrado na página da MathJax. Para saber mais sobre os comandos suportados, clique aqui.

Entre com o comando $\LaTeX$

Exemplos:

$1)$ Para fórmulas alinhadas à esquerda ou in-line, digite a sintaxe entre os símbolos de $. Por exemplo: $x^2-1=0$ gera: $\color{blue}{x^2-1=0}$.

$2)$ Para fórmulas centralizadas, digite a sintaxe entre os símbolos de $$. Por exemplo: $$(a+b)(a-b)=a^2-b^2$$ gera: $\color{green}{(a+b)(a-b)=a^2-b^2}$.


Área de visualização

inserted by FC2 system






$1)$ Escrevendo $\LaTeX$ no texto

Para escrevermos alguma fórmula, notação ou algum símbolo matemático no meio de uma frase, podemos utilizar a tag $. Desta forma, obtemos uma tipografia diferenciada na simbologia e de alta qualidade.

Exemplo $1$:

O número prateado é uma constante irracional simbolizada por $\delta_S$ e numericamente vale $1+\sqrt{2}$.

O texto digitado foi:

O número prateado é uma constante irracional simbolizada por $\delta_S$ e numericamente vale $1+\sqrt{2}$.

Vejam que os símbolos e números ficam perfeitamente alinhados ao texto. No entanto, se quisermos escrever, por exemplo, uma fração, integral ou somatório, precisamos introduzir o ambiente \displaystyle, dentro da tag $ para obter uma boa apresentação. Vejam:

Exemplo $2$:

Para a integral $\displaystyle \int \frac{1}{1+x}dx$, fazemos a substituição $u=x+1$.

O texto digitado foi:

Para a integral $\displaystyle \int \frac{1}{1+x}dx$, fazemos a substituição $u=x+1$.

Vejam que obtivemos uma ótima tipografia.

$2)$ Fórmulas em destaque

Frequentemente precisamos escrever uma fórmula destacada entre as frases. Se usarmos a tag $, as fórmulas ficarão alinhadas à esquerda; se utilizarmos a tag dupla $$, as fórmulas ficarão centralizadas:

Exemplo $3$:

A potência pode ser definida pela relação de energia por unidade de tempo:

$P=\frac{\Delta E}{\Delta t}$

e a intensidade sonora pode ser expressa por:
$$I=\frac{\frac{\Delta E}{\Delta t}}{A} =\frac{\Delta E}{A\cdot \Delta t}$$

O texto digitado foi:

A potência pode ser definida pela relação de energia por unidade de tempo:

$P=\frac{\Delta E}{\Delta t}$

e a intensidade sonora pode ser expressa por:

$$I=\frac{\frac{\Delta E}{\Delta t}}{A} =\frac{\Delta E}{A\cdot \Delta t}$$

Para as fórmulas alinhadas à esquerda foi usada a tag $; já para as fórmulas centralizadas foi usado a tag dupla $$.

Estes foram exemplos básicos de como inserir fórmulas num texto matemático. No entanto, o scripit da MathJax nos permite eliminar o uso das tags $ e $$ e usarmos ambientes específicos para cada família de fórmulas.

$3)$ Numeração automática de fórmulas

Na produção de um texto matemático, frequentemente é necessário numerar as fórmulas a fim de obter melhor organização.

Para a numeração automática das fórmulas, devemos usar o ambiente \begin{equation}. Assim, cada fórmula inserida dentro do ambiente, será automaticamente numerada:

Exemplo $4$:

Esta é um exemplo de uma equação de segundo grau:
\begin{equation}
ax^2+bx+c=0
\end{equation}

O texto digitado foi:

Esta é um exemplo de uma equação de segundo grau:
\begin{equation}
ax^2+bx+c=0
\end{equation}

Ao abrirmos o ambiente \begin{equation} é necessário fecharmos com \end{equation}.

$4)$ Fórmulas sem numeração

Utilizando o mesmo ambiente \begin{equation}, para que não sejam numeradas, basta adicionarmos um asterisco:

Exemplo $5$:

Este é um exemplo de uma equação cúbica:
\begin{equation*}
ax^3+bx^2+cx+d=0
\end{equation*}
O texto digitado foi:

Este é um exemplo de uma equação cúbica:
\begin{equation*}
ax^3+bx^2+cx+d=0
\end{equation*}

Vejam que a equação não recebe numeração.

$5)$ Escrevendo uma matriz

Para escrevermos uma matriz, utilizamos o ambiente \begin{bmatrix} combinado com o ambiente \begin{equation}. Vejam que aqui podemos numerá-la ou não de acordo com o uso do asterisco:

Exemplo $6$:

Este é um exemplo de uma matriz quadrada de ordem $3$:
\begin{equation}
A =
\begin{bmatrix}
a_{11} & a_{12} & a_{13}\\
a_{21} & a_{22} & a_{23}\\
a_{31} & a_{32} & a_{33}
\end{bmatrix}
\end{equation}
O texto digitado foi:

Este é um exemplo de uma matriz quadrada de ordem $3$:
\begin{equation}
A =
\begin{bmatrix}
a_{11} & a_{12} & a_{13}\\
a_{21} & a_{22} & a_{23}\\
a_{31} & a_{32} & a_{33}
\end{bmatrix}
\end{equation}

Vejam que os elementos das linhas e das colunas estão alinhados. O que permite este alinhamento é o uso do caractere & entre cada elemento. Para a quebra de linha, usamos as barras duplas invertidas \\ ao fim de cada linha.

$6)$ Escrevendo um sistema linear

Para escrevermos um sistema linear usamos basicamente o ambiente \begin{matrix} associado a outros comandos para a chave que fica à esquerda:

Exemplo $7$:

Considere o sistema linear abaixo. Encontre os valores de $x$, $y$ e $z$.
\begin{equation*}
\left\{\begin{matrix}
2x & + & y & - & 2z & = & 10\\
3x & + & 2y & + & 2z & = & 1\\
5x & + & 4y & + & 3z & = & 4
\end{matrix}\right.
\end{equation*}
O texto digitado foi:

Considere o sistema linear abaixo. Encontre os valores de $x$, $y$ e $z$.
\begin{equation*}
\left\{

\begin{matrix}
2x & + & y & - & 2z & = & 10\\
3x & + & 2y & + & 2z & = & 1\\
5x & + & 4y & + & 3z & = & 4
\end{matrix}

\right.
\end{equation*}

Alguns detalhes devem ser observados neste exemplo. O ambiente \begin{matrix} foi utilizado para podermos alinhar cada elemento conjuntamente com o caractere &. Para inserirmos a chave somente no lado esquerdo usamos o comando \left\{ para abrir e o comando \right. para fechar.

UBM

União dos Blogs de Matemática